Sem título.

O sol finalmente apontou as janelas das casa. O dia não era igual aos outros que vinham se repetindo. Monótonos. As pessoas pareciam mais tristes, mais distantes. Como é possível? Ninguém se falava antes, como podem estar ainda mais distantes? Algo estava diferente naquele novo dia que parecia diferente do anterior que por sua vez foi igual a todos os outros. Como explicar esse vazio atormentador que ia crescendo e parecia que a qualquer momento ia explodir e sair pela sua garganta e atingir todos aqueles que simplesmente ignoravam o vazio que agora os assolava? Nem mesmo o vento era capaz de soprar da mesma forma que outro dia mesmo lhe cortara a face. A vontade é de correr e gritar a todos: PARE. PARe. PAre. Pare. pare. O mundo girou. O grito ficou preso e não foi nesse novo dia tão diferente do anterior que mais um louco correu e disse: Pare.

Anúncios

Uma resposta to “Sem título.”

  1. Muito belo o texto…
    já passou da hora de escrever mais né rapaz?
    aiuhaiuhaiuh

    abraços!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: